PageArrows, sua alternativa Livre ao Page Up/Down

Conforme noticiado recentemente pelo MeioBit. a Microsoft patenteou a função das teclas Page Up e Page Down. Nas palavras da própria empresa, “Um método e sistema em um visualizador de documento para rolar uma parte substancialmente exata do documento, como uma página, independentemente do zoom que uma poarte, toda ou uma página esteja sendo visualizada. Em uma implementação, apertar Page Down ou Page Up permite ao usuário começar em qualquer posição vertical dentro da página, e navegar para a mesma posição na página anterior ou posterior(…)”.

É claro que, com o perigo que as patentes de software representam, nós, usuários de softwares livres, não podemos correr o risco de usar um teclado que possua teclas patenteadas pela empresa de Bill Gates. Por isso, estou propondo, aqui, as PageArrows, uma alternativa livre, sob a GPLv3, às teclas citadas.

Para instalar as Page Arrows, salve o desenho abaixo em seu computador:

Estes são dois quadrados de 1,5cm de lado, aproximadamente as dimensões de uma tecla comum. Tudo que você tem a fazer é imprimir a imagem, recortá-las e colar cada um dos desenhos sobre a tecla Page correspondente: a primeira, sobre a tecla Page Up e a segunda, Page Down.

Desta forma, você poderá continuar usando essas teclas sem o risco de ser processado por quebra de patentes. Seja livre, use PageArrows!

Anúncios

Cybercriminoso, eu?

Seguindo a idéia de Alexandre Oliva, aqui vai minha contribuição para o que pode se tornar a nossa vida se o projeto do senador Azevedo se tornar realidade:

ATENDENTE SHIRLEY
Provedor Água, Shirley, bom dia?


Oi. Aqui é o Zé Alfredo, eu comprei uma música pelo site Auditiva de vocês e não estou conseguindo executá-la.

ATENDENTE SHIRLEY
O senhor por acaso comprou a música Sombrinha, da cantora Ruana?


Essa mesma.

ATENDENTE SHIRLEY
Bom, senhor, essa música está protegida por DRM e só pode ser executada no seu computador.


Mas eu estou no meu computador!

ATENDENTE SHIRLEY
Não é o que parece. O senhor não trocou de máquina?


Não… é… bem, ontem eu tive que formatar o meu disco rígido porque o meu sistema operacional Janelas Olhe pegou um vírus…

ATENDENTE SHIRLEY
Ah, pode ser isso. O sistema de DRM entende que, pelo senhor ter formatado seu computador, a música estaria rodando em um micro diferente.


Sim, mas o fato é que não está.

ATENDENTE SHIRLEY
Correto, senhor, mas como podemos saber se o senhor não está contando essa historia para, justamente, rodar a música em um outro computador?


O quê? isso é um absurdo! Eu paguei pela música, ela é minha, pode executá-la onde eu quiser!

ATENDENTE SHIRLEY
Não é bem assim, senhor…


Como não?

ATENDENTE SHIRLEY
Na verdade, o que o senhor comprou foi o direito de executar a música em seu computador; a música continua pertencendo ao proprietário e detentor dos direitos autorais.


Tudo bem, mas então eu não posso executar a música onde eu quiser?

ATENDENTE SHIRLEY
De acordo com o acordo de licença que o senhor aceitou quando adquiriu a música, essa só pode ser executada no seu computador.


Mas que contrato? Eu não li contrato nenhum!

ATENDENTE SHIRLEY
Senhor, ao adquirir a música, o senhor apertou o botão Eu Aceito abaixo do contrato de licença o que, legalmente, significa que o senhor leu, entendeu e aceitou os seus termos.


Tudo bem, tudo bem. Mas vocês não podem fazer alguma coisa para que eu possa voltar a poder ouvir a música?

ATENDENTE SHIRLEY
Bem, o senhor pode estar comprando uma nova licença da música…


O quê? Quer dizer que eu vou ter que pagar por uma coisa que eu já paguei? Isso é um absurdo!

ATENDENTE SHIRLEY
É a única forma do senhor obter a mídia legalmente pois, de acordo com o projeto de lei do senador Azevedo, constitui-se crime executar, copiar ou distribuir materiais protegidos por direito de autor sem a autorização do proprietário.


Mas eu comprei a música!

ATENDENTE SHIRLEY
Negativo, o senhor comprou o direito de executar a música em seu computador. A licença se tornou inválida no momento em que o senhor reformatou seu disco rígido.


Mas eu não posso retirar essa proteção?

ATENDENTE SHIRLEY
Se o senhor quebrar o sistema de DRM, estará cometendo um crime e será denunciado às autoridades.


Mas isso também é um absurdo! Todos os programas e mídias que eu tenho são legais!

ATENDENTE SHIRLEY
Não é o que diz os nossos registros, senhor.


Quê?

ATENDENTE SHIRLEY
De acordo com o sistema, no Domingo, o senhor realizou o download de dois episódios do Charuto Nippuden. Isso constitui-se uma violação de direitos autorais e crime, de acordo com a lei do senador Azevedo.


Eu não fiz isso… espere! Não, Domingo o meu sobrinho de 11 anos estava aqui e ele ficou mexendo no meu computador, ele pode ter feito o download dos episódios…

ATENDENTE SHIRLEY
De qualquer forma, ele usou a sua conexão para fazer isso.


Sem falar que os episódios estavam hospedados no disco virtual de VOCÊS.

ATENDENTE SHIRLEY
Essa questão é referente aos termos de serviço do disco virtual. Já estamos entrando em contato com os responsáveis pela conta.


Sim mas… Ei! Espere aí! Vocês registram tudo que eu faço na Internet?

ATENDENTE SHIRLEY
Senhor, de acordo com a lei do senador Azevedo, nós, provedores de Internet, somos obrigados a registrar todas as atividades dos usuários na Internet.


Mas isso é outro absurdo! Onde fica a minha privacidade?

ATENDENTE SHIRLEY
Senhor, essas informações são usadas apenas para fins legais.


sei, sei…

ATENDENTE SHIRLEY
Falando nisso, consta aqui que o senhor acessou o site http://www.sdkhfskhdfklsh.com e fez download de material de pornografia infantil.


Eu? Eu não!

ATENDENTE SHIRLEY
Nossos logs não mentem, senhor. Consta aqui também que o senhor enviou esse material para computadores localizados na Alemanha e na Rússia.


Hummm… acho que sei o que aconteceu. O vírus que infectou o meu sistema Janelas pode ter feito isso. Foi por essa razão que eu reformatei meu disco rígido e liguei para vocês, porque eu não posso mais acessar a música.

ATENDENTE SHIRLEY
Sinto muito, senhor, serei obrigada a notificar as autoridades.


QUÊ? Só porque eu reformatei o meu disco rígido?

ATENDENTE SHIRLEY
Não senhor, porque o senhor fez download ilegal de material protegido por direitos autorais, material de pornografia infantil e tentou violar a licença de uso de uma midia protegida por DRM.


Mas isso é o fim da picada!

Neste momento, alguém arromba a porta da casa do Zé que, assustado, pergunta:


Mas quem é você???

CAPITÃO BORN
Sou o Capitão Born, o comandante do B.O.F.E. Você está preso, seu criminoso digital!


Mas isso é o cúmulo do ridículo! Isso não vai ficar assim! Eu me recuso a ir com você!

CAPITÃO BORN
Ah, além de ameaça, desacato à autoridade? Pois o senhor é um fanfarrão! Pede pra sair! (tapa) Pede pra sair! (tapa)


Ooooohhh… eu mereço!

Tradução Português para VNavigator

VNavigator é um pequeno software (possivelmente descontinuado) que permite acessar os telefones Siemens com facilidade e rapidez. Estou disponibilizando, aqui, um arquivo com a tradução da interface do mesmo para Português do Brasil. Para instalá-lo, faça o download, copie-o para a pasta Language, no programa escolha Service – Settings, em UI Interface escolha Português do Brasil e clique em OK.

download

Escreva sua mensagem para Madrid!

Quer ter um texto escrito por você mostrado em um letreiro em Madrid?

Acesse http://www.doubleyouhi.com/ e escreva seu texto. O que for escrito aparecerá em um letreiro digital na capital da Espanha, e você verá o momento em que isso ocorre, ao vivo, através de uma webcam fixada no local. No site, você também pode ver as outras mensagens sendo enviadas. A iniciativa é obra de uma agência de publicidade no país;

O Ministério da Saúde adverte:

Usar um Mac pode fazer mal à saúde mental do seu gato:

Foi só escrever…

E o leitor fbreve descobriu que é possível acessar uma página de configuração no D-Link 500B e possibilitar que ele sincronize-se com um servidor de tempo. Para fazer isso, clique em Management – Internet Time, marque a caixa “Automatically synchronize with Internet time servers” e selecione um dos servidores da lista.

Lindo, só que aqui a hora está sempre 1h atrasada. Além do mais, isso não resolve, propriamente o problema de se ajustar a data. Além disso, um erro do utilitário de configuração é não permitir que se encerre a sessão, somente fechando-se o navegador.

Ajustando (provisoriamente) a data e hora no D-Link 500B

Em 18 de Maio, eu publiquei aqui um tutorial que ensinava a desabilitar alguns serviços desnecessários que vinham por padrão no D-Link 500B, o que fazia que ele não conseguisse se conectar à internet após ligá-lo, assim como causar a queda da conexão. Em 23 de Julho, o leitor fbreve publicou o seguinte comentário:

Só pra constar, você não precisa do serviço HTTP para navegar na internet, você precisa dele para conseguir entrar na página de configurações. Mas você tem razão dizendo que economiza memória desabilitar alguns serviços que não forem ser usados, já que por baixo disso tudo o que roda é um Linux. Eu cheguei aqui procurando uma maneira de configurar manualmente a data/hora do modem (já que uso ele como bridge e assim ele não consegue sincronizar com nenhum servidor), mas não tem nenhuma opção pra isso, sou obrigado a ver a data errada nos logs. D-Link é o cúmulo da incompetência.

Pois eu descobri como ajustar a data e a hora no referido modem e vou mostrar como fazer agora!

Como o que roda por baixo do 500B é uma micro distribuição Linux baseada no BusyBox, tudo que temos que fazer é entrar no shell e utilizar o comando date.

Em primeiro lugar, você precisa ter o serviço telnet habilitado no modem. Ele vem por padrão, mas, se por acaso você desabilitou, volte ao tutorial e siga suas instruções, mas habilite o serviço telnet e reinicie o modem. A utilização desse protocolo é necessária porque (até onde eu sei) não existe uma forma de ajustar a data do modem pela interface web provida com o mesmo.

Uma vez que você tenha certeza que o serviço telnet do modem está habilitado, abra um Terminal, Konsole ou qualquer coisa do gênero e digite:

$ telnet 10.1.1.1

O $, óbvio, você não digita, ele já está lá; 10.1.1.1 é o endereço padrão do modem. Se por acaso você ou a sua empresa o mudou, procure se informar antes e substitua o endereço pela informação adequada. Uma vez que o comando tenha sido executado, você deverá ver isso:

Essa é a famosa interface de administração do D-Link 500B em linha de comando! Ela está pedindo um nome de usuário e, posteriormente, pedirá uma senha. Se você manteve a configuração padrão do seu modem, então o usuário é admin e a senha é admin.

Após você digitar o usuário e a senha, você verá essa janela:

Essa ainda NÃO É a parte Linux do modem mas, sim, um prompt criado pela D-Link. Você pode digitar help para obter uma lista de comandos. Praticamente tudo que você consegue fazer pela interface web você pode fazer por essa linha de comando. Para ir direto ao Linux, digite sh e pressione ENTER:

Para ver a data e hora atuais do modem, digite date:

Perceba que meu modem está configurado para 1º de Janeiro de 2000, uma máquina do tempo, praticamente. Bem, para arrumar isso, digite o comando date seguindo o exemplo abaixo:

date MMDDhhmmCCYY

Onde:

MM – Mês
DD – Dia
hh – Horas
mm – Minutos
CCYY – O ano.

Dessa forma, a data e hora do seu modem estão ajustados.

Legal, né? Só que agora vem a pior parte: SE VOCÊ DESLIGAR O MODEM, A DATA É PERDIDA! Isso mesmo! Fiz vários testes aqui e comprovei: ao se desligar o modem, a data do sistema volta para 1/1/2000, talvez por ele não ter uma bateria de CMOS interna. Eu tentei até usar o comando save, no prompt da D-Link, mas não adiantou. Mas isso me intriga: se o modem consegue guardar corretamente as configurações de rede, por que não consegue preservar a data?

Uma gambiarra solução alternativa que eu encontrei seria manter o modem sempre ligado para preservar a data e a hora, o que pode ser mais viável em ambientes corporativos, ou ajustá-la pela manhã, quando o modem for ligado.

Desculpem, mas por enquanto é isso. Aguardo sugestões de como fazer a modificação ser permanente.